quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

♂ Lobo mau ou Príncipe encantado? ♀

Desde que nascemos, nós mulheres, somos ensinadas a buscar o príncipe encantado; e num mundo em que o universo feminino se resumia em ter um casamento bem sucedido, filhos de boa índole e, uma boa “fama” junto à sociedade; a harmonia e o “homem perfeito” eram tudo com o que podíamos sonhar.Mas, atualmente, não é isso que vem acontecendo. Depois da Revolução do Soutien, da conquista dos direitos femininos, da luta pelo reconhecimento da mulher, hoje, ganhamos autonomia e disposição para ir à luta, deixamos de ser a caça. Não se sabe o porquê, mas o reconhecimento do poder feminino chegou a tal ponto que começou a inverter os preceitos, os valores.Agora somos caçadoras, guerrilheiras. Não estamos somente em busca do príncipe encantado, na verdade, toda mulher sonha com o lobo mau (apesar de nem sempre admitir). O homem perfeitinho passou a ser o segundo plano, aquele com o qual, um dia quem sabe, viremos a nos casar. E o lobo mau? Bom, este sempre vai fazer parte da vida de uma mulher; este é o que buscamos nos momentos de diversão, nos momentos de prazer e você sabe o porquê? Não? Quem nunca ouviu falar na história da Chapeuzinho Vermelho? Lobo mau é aquele que te vê melhor, que te escuta melhor... e o resto (a parte principal) você já sabe ou pelo menos consegue imaginar. Este sim é o sonho de CONSUMO de toda mulher moderna. Mas não se engane, apesar de tudo isso, os lobo maus de uma forma ou de outra acabam “ficando para trás”, porque quando as mulheres amadurecem e começam a entrar na fase a qual nomeamos “MATRIMÔNIO”, o príncipe encantado volta a ser a 1º opção; isso faz parte da regra, faz parte do “livro de condutas femininas”. Mas mesmo assim, o danado do lobo mau não sai de cena, acaba tomando um posto que, na maioria das vezes, é mais interessante.

Neste período, a escolha passa a ser a luta diária de uma mulher; a troca de fases ou de opções é sempre muito difícil. Ter que escolher entre o lobo mau e o príncipe encantado não é uma tarefa fácil. Então fica aqui a dica: Por que escolher entre ambos se podemos unir o útil ao agradável? Pense nisso... Afinal, ninguém... ou melhor, nenhum homem é perfeito, então ficar com os dois pode ser o Xeque-Mate, o fim bem sucedido para essa Guerra fria em que se transformou o amor na sociedade contemporânea.



Posted by:

Miranda Hobbes

8 comentários:

Cafajeste Romântico disse...

E o dilema da vida de uma mulher é esse: escolher entre o Lobo Mau, aquele que a come melhor, e o Príncipe Encantado, aquele que a entende melhor.

Entre a ótima trepada e a tão sonhada compreensão, qual a mulher deve escolher?

SEAC disse...

Esse é o ponto vital querido amigo. E por ser tão difícil escolher entre ambos é que deixei no final do post uma dica; pq ter que escolher se podemos ficar com ambos? Dessa forma, além da vida de uma mulher se tornar mais fácil, ficaremos com a ótima trepada e a tão sonhada compreensão, ou seja, uma completa a outra. Já que não existem homens perfeitos, essa deveria ser a escolha perfeita, concorda?

SEAC disse...

Querido ''cafajeste romântico''
mt apropriada sua pergunta, já que justamente esse é o ponto de discussão do post.
*Carrie

Cafajeste Romântico disse...

Mas será que vcs vão poder ficar com os dois ao mesmo tempo sempre?

Um dia terão que escolher, ou não?

E se tiverem que escolher, vão querer domesticar o Lobo ou vão treinar o Príncipe?

Jéssica disse...

Então... é com muito gosto que vou dar meu parecer critíco a este post. Faz muito tempo que não lia algo que me fizesse gargalhar. Compreendo e concordo com o ponto de vista do post acima. O que posso dizer, bem humorado, bem escrito, coerente com alguns aspectos da contemporaneidade e me fez rir, algo melhor? Acho que poderiamos começar a pensar numa colunista em processo de construção!

SEAC disse...

"E se tiverem que escolher, vão querer domesticar o Lobo ou vão treinar o Príncipe?"

Uma bela pergunta, e confesso que até uma fonte de inspiração!
Bom, realmente acredito que um dia a escolha deverá ser feita, mas como já disse no post, escolhido ou não o candidato, o lobo mau nunca sai de cena. E o príncipe?? Escolhido ou não, sempre ficará na memória de uma mulher, seja por culpa, arrependimento ou mesmo a vontade de ter feito tudo diferente. Não adianta, não tem para onde fugir, os dois tipos existem e ponto. Fazem parte, inteiramente e infinitamente, da vida de uma mulher.

SEAC disse...

rsrs... Jéssica, muito obrigada pelo comentário e elogios! xD
Colunista? rsrs... Quem sabe né?!?! Mas ainda é muito cedo para dizer! rsrs

Jéssica disse...

Continue vivendo, observando e tomando notas de tudo! Vai escrevendo, quem sabe? Um cara uma vez escreveu num livro para presentear um príncipe... o tempo faz milagres...